segunda-feira, 1 de novembro de 2010


Aprendi a amar menos, o que foi uma pena, e aprendi a ser mais cínica com a vida,
o que também foi uma pena, mas necessário.
Viver pra sempre tão boba e perdida teria sido fatal.
A felicidade, assim como a bebedeira, vai e vem. A felicidade, assim como o sexo, entra e sai. A felicidade, assim como ele, era impossível. Mas não é pra tentar ser feliz que a gente vive?

Um comentário:

  1. Nao, é pra SER feliz q a gente vive, TENTAR fica pra segundo plano u.u

    ResponderExcluir